Como calcular a RevPAR e outras métricas de desempenho hoteleiro

  Publicado em Gestão de receitas

A informação tem um valor incrível para qualquer hotel ou serviço de alojamento. Não se pode esperar tomar decisões precisas, informadas ou estratégicas sem a mesma para benefício da sua propriedade. Com o passar do tempo, cada vez mais informação se encontra disponível, assim como métodos de quantificação e monitorização da mesma. Isto significa que utilizar dados para analisar e aperfeiçoar o desempenho do seu negócio é agora mais importante do que nunca.

Os hotéis são uma verdadeira colmeia de atividade quando se tem em conta os numerosos canais através dos quais se pode processar reservas, a quantidade de informação sobre os clientes recolhida, e as várias operações no local, incluindo comodidades, serviço de quartos e funcionários.

Os hoteleiros têm de ter noção das oportunidades que esta informação representa. Ao utilizar métricas de desempenho hoteleiro comuns, pode pintar uma imagem clara do que funciona no seu negócio e do que pode melhorar através de alterações estratégicas.

Este artigo explica tudo o que precisa de saber sobre a RevPAR e muitas outras métricas hoteleiras populares para que possa começar já a implementar mudanças positivas no seu hotel.

Obtenha a fórmula RevPAR e mais: faça o download da folha de fórmula

O que é a RevPAR?

RevPAR, do inglês “revenue per available room”, significa “receita por quarto disponível”, e é uma das métricas mais importantes e comuns para o seu hotel.

É uma forma simples de visualizar a receita gerada por setores de mercado específicos no seu local de destino. Em última análise, esta métrica proporciona uma ideia do número de quartos vendidos num hotel e a receita gerada a partir dessas reservas. Permite-lhe avaliar um componente da sua estratégia de gestão de receitas geral.

Deve utilizar a RevPAR para compreender a melhor forma de maximizar a receita gerada por quarto. Se a RevPAR da sua propriedade estiver a aumentar, isso significa que a taxa média por quarto ou a taxa de ocupação – ou ambas! – também está a aumentar.

Como calcular o RevPAR

É muito fácil calcular a RevPAR. Basta multiplicar a sua taxa média diária (ADR, na sigla em inglês) pela sua taxa de ocupação. Por exemplo, se o seu hotel tiver 70% de ocupação com uma ADR de $100, a sua RevPAR será de $70.

Também pode ser calculada dividindo o número total de quartos disponíveis no seu hotel com a receita total da noite. Num hotel com 300 quartos, uma ocupação de 70% equivale a 210 quartos ocupados. Multiplique esse valor por 100 e obterá um valor de $21.000 como receita total do seu hotel. Divida $21.000 pelo número total de quartos disponíveis (300) e terá a sua RevPAR de $70.

Para calcular a RevPAR anual da sua propriedade, basta multiplicar o número de quartos disponíveis pelos 365 dias do ano. Assim, para a propriedade de 300 quartos descrita acima, o número anual de noites passadas no hotel é 109.500, uma quantidade considerável para render e otimizar!

Tenha em atenção que também terá de calcular a sua ADR para o primeiro exemplo. Pode saber como se faz mais à frente neste artigo.

RevPAR do hotel

Normalmente, a RevPAR é considerada uma das mais importantes métricas de gestão de receita hoteleira, sendo devidamente utilizada pela maioria. Se não aplica a RevPAR à sua propriedade para avaliar e melhorar o desempenho, agora é uma boa altura para começar!

Não deve depender unicamente da RevPAR, pois esta não tem em conta outros geradores de receita no seu hotel, como a alimentação e bebidas, spas, ginásios e outras comodidades, ou vendas a retalho. A RevPAR também pode variar consideravelmente consoante o mercado, a secção e o tempo.

É uma representação do sucesso que o seu hotel tem relativamente à lotação e/ou maximização do valor dos seus quartos. Utilize sempre a RevPAR juntamente com outras métricas de desempenho chave para otimizar o desempenho do seu hotel.

Índice RevPAR

É importante compreender que a RevPAR e o Índice RevPAR não são a mesma coisa. Enquanto a RevPAR constitui um cálculo simples para entender o quão bem vende e lucra com os seus quartos, o Índice RevPAR mede o desempenho da sua RevPAR relativamente a um agrupamento de outros hotéis, como um conjunto competitivo, mercado ou sub-mercado.

O Índice RevPAR, ou índice de geração de receitas (RGI, na sigla em inglês), deve ser de 100. Isto indica que o seu hotel está a receber a quota de mercado esperada, ou justa, entre um determinado grupo de hotéis. Naturalmente, um RGI superior a 100 representa mais do que a quota de mercado esperada, e menos de 100 representa que não está a receber tanta quota como devia.

Para calcular o índice, tem de dividir a sua RevPAR com a RevPAR do grupo agregado de hotéis e multiplicar o valor resultante por 100. Assim, se a RevPAR do seu hotel for de $70 e a do grupo for de $50, o seu Índice RevPAR será de 140 e obterá facilmente mais do que a sua quota de mercado esperada. Obviamente, este é o cenário ideal para o seu negócio.

Existem algumas razões para querer calcular o seu Índice RevPAR:

  • Permite-lhe ver o quão bem a sua estratégia está a funcionar relativamente à concorrência;
  • Pode mostrar-lhe a variação entre si e a sua concorrência – se o seu índice for inferior, pode fazer um investimento, por exemplo, em tecnologia, para ajudar a diminuir a diferença?
  • Pode ter sempre uma ideia de como o seu hotel se posiciona.

A parte complicada é escolher o conjunto competitivo relativamente ao qual se pode comparar. Se o seu hotel se encontra numa cidade agitada, pode ser mais fácil, pois existe uma grande seleção de onde escolher. Prefira hotéis que tenham uma oferta de produtos semelhante à sua. Assim que tiver estabelecido o seu conjunto competitivo, tente não o alterar a menos que tenha uma boa razão para o fazer.

RevPAR vs ADR

Não confunda RevPAR e ADR. Apesar de ambas se referirem à receita de quartos, são métricas bastante diferentes. De facto, tem de calcular primeiro a sua ADR antes de começar a calcular a RevPAR.

A ADR indica apenas a quantidade de receita gerada por cada quarto vendido em média, ao passo que a RevPAR indica a receita gerada por todos os seus quartos. Pode ter 100 quartos a uma taxa de $100 por noite, mas se a sua ocupação for de apenas 50%, o seu número de receita não estará próximo do valor a alcançar. É por isso que é tão importante monitorizar a RevPAR. Se não consegue resolver o seu problema de ocupação, então talvez possa lucrar mais com os quartos que está a vender, mesmo sem aumentar as taxas – já que isso pode ser contraprodutivo.

Saiba a diferença entre ADR e RevPAR e utilize ambas para avaliar o desempenho do seu hotel.

TrevPAR

TrevPAR, do inglês “total revenue per available room”, significa “receita total por quarto disponível”. À primeira vista, parece ser muito semelhante à RevPAR, mas é uma quantificação relativamente diferente. Enquanto a RevPAR se refere apenas à receita dos quartos, a TrevPAR contabiliza todas as formas de lucro do seu hotel e aplica-as ao número de quartos.

Por exemplo, tudo no seu hotel gera receita, incluindo o bar, restaurante, estacionamento, piscinas e spas, minibar, massagens, aulas de ginástica, ginásio, vendas a retalho, reservas de atividades, etc. Há muito mais lucro a entrar sem ser através de reservas. No entanto, é importante monitorizar isso e comparar com os quartos, pois o lucro continua a ser gerado pelos hóspedes nesses mesmos quartos.

Cálculo da TrevPAR

A TrevPAR é calculada dividindo a receita total pelo número total de quartos.

Assim, por exemplo, se a receita gerada por dia no seu hotel for de $15.000 e o seu hotel tiver 100 quartos, a TrevPAR será de $136.

Naturalmente, vai querer aumentar a TrevPAR, pois esta indica um aumento da receita média, ocupação ou ambas.

Como a TrevPAR tem em conta toda a receita do hotel e a relaciona com o número de quartos, poderia dizer-se que oferece uma imagem maior e melhor do que a RevPAR. No entanto, a TrevPAR não tem em conta quaisquer despesas suportadas nem a verdadeira taxa de ocupação do seu hotel.

RevPASH

hotel metrics

RevPASH, do inglês “revenue per available seat hour”, significa “receita por lugar disponível/hora” e é aplicável se o seu hotel tiver restaurante ou quaisquer outros estabelecimentos de consumo alimentar ou de bebidas. A RevPASH também se aplica fora da indústria hoteleira, como salões de cabeleireiro, onde as marcações ao fim de semana são mais dispendiosas devido ao número inferior de vagas disponíveis.

A monitorização da métrica RevPASH é importante para compreender a utilização e receita de um “lugar” e permite-lhe planear melhor as suas operações de serviço alimentar e de bebidas.

Para calcular a RevPASH, tem de dividir a receita total do ponto de venda (por exemplo, ponto de venda) pelos lugares disponíveis, multiplicando o valor resultante pelas horas de funcionamento.

Por exemplo, $15000/(50 lugares x 8 horas) = RevPASH de $37,5.

Assim que souber calcular a RevPASH, pode começar a refletir sobre a melhor forma de aumentar a receita do restaurante do seu hotel. Trata-se de alargar o horário de funcionamento ou de ter mais clientes na altura mais movimentada do dia, fazendo promoções, etc.?

Taxa de ocupação do hoteleira

A taxa de ocupação do seu hotel é, compreensivelmente, uma métrica importante – certifique-se de que a sua propriedade recebe um número considerável de hóspedes. A taxa de ocupação diz-lhe exatamente quão lotado está o seu hotel a qualquer momento.

A sua taxa de ocupação é um indicador transparente da popularidade do seu hotel e pode ter um grande impacto na quantidade de receita gerada pela sua propriedade. Apesar de poder aumentar a receita sem aumentar a ocupação, quanto mais hóspedes tiver mais oportunidades terá de maximizar a receita.

Por assim dizer, uma taxa de ocupação de 100% tampouco é ideal para a maioria dos hotéis. Será bom para o seu hotel se a receita for maximizada e o número de despesas minimizado.

Cálculo da taxa de ocupação

A taxa de ocupação pode ser facilmente calculada dividindo o número de quartos reservados pelo número total de quartos. Se o seu hotel tiver 100 quartos e 70 estiverem reservados para a noite, então tem uma taxa de ocupação de 70%.

Pode analisar este número ao longo de vários períodos de tempo, não apenas uma noite. A taxa será diferente dependendo do período de tempo considerado.

Taxa de ocupação hoteleira

Pode calcular a taxa média de ocupação para mais do que uma noite se quiser uma média por semana, mês, ou até mais. Para tal, determine o número total de quartos disponíveis e o número de quartos reservados todas as noites.

Se quiser saber a taxa média para a semana, some o número de quartos reservados todas as noites, divida esse número por sete dias, e divida o resultado pelo número total de quartos que tem para alugar.

O que é uma boa taxa média de ocupação para um hotel?

Não faz muito sentido analisar de forma isolada uma taxa de ocupação. Tem de a avaliar juntamente com outras métricas para compreender se aumentar ou diminuir a sua taxa de ocupação é o melhor a fazer.

De um modo geral, uma boa taxa de ocupação hoteleira depende:

  • Do tipo de hotel
  • Da localização
  • Da experiência dos hóspedes.

Poderia supor-se que quanto maior a taxa de ocupação, melhor. Afinal, é sua intenção ocupar o maior número possível de quartos durante todo o ano para manter um rendimento fixo. No entanto, pensar que pode ter sempre o hotel lotado não é uma expectativa realista. Por vezes pode ter quartos vazios – o que ocorre com maior frequência nas noites de semana.

Também pode haver alturas ao longo do ano em que não se vê muita atividade e a sua taxa de ocupação atinge um mínimo não desejável. Por exemplo, se o seu hotel estiver localizado num destino de esqui popular, poderá deparar-se com uma taxa de ocupação inferior durante os meses do verão. Espera-se que um hotel junto à praia tenha taxas de ocupação inferiores durante o inverno.

Equiparar o seu hotel a outros na zona pode dar-lhe uma boa ideia do grau de competitividade da sua taxa de ocupação. Um hotel mais recente numa excelente localização terá maiores taxas de ocupação, mas só se os seus valores forem justos e se os seus clientes forem bem tratados.

São vários os aspetos que podem afetar as taxas de ocupação hoteleira. O preço e a localização são, de longe, os mais importantes, mas há também muitos outros fatores, incluindo estes:

  • A experiência dos hóspedes
  • O nível de higiene dos quartos
  • A qualidade e disponibilidade de comodidades

Como aumentar a taxa de ocupação hoteleira

hotel metrics

Caso pretenda ou precise de aumentar a taxa de ocupação no seu hotel, há muitas formas de o fazer.

Por vezes, basta associar-se a um novo canal de distribuição. Caso necessite apenas de um pequeno aumento na taxa de ocupação, associar-se a mais um canal de reservas pode fazer toda a diferença.

O mesmo se aplica às redes sociais. Se não tem já um botão de reserva na sua página de Facebook ou não tem uma conta de Instagram, então pode estar a perder reservas importantes que poderiam aumentar todas as semanas os pontos percentuais da sua taxa de ocupação.

Eis algumas outras ideias que podem ajudar a melhorar a taxa de ocupação atual do seu hotel.

Indique a sua melhor taxa disponível (BAR, na sigla em inglês)

A melhor taxa disponível está associada à melhor taxa disponível publicamente para os hóspedes que fazem reservas no seu hotel. Junto dos clientes, tal pode implicar pontos de lealdade ou códigos promocionais para receber descontos.

As taxas BAR estão disponíveis para o público em geral, não exigem pré-pagamento nem impõem quaisquer taxas e/ou sanções de cancelamento ou alteração para além das já impostas como resultado da política de cancelamento normal de um hotel.

A fixação de preços da BAR é uma tentativa de diminuir a confusão junto de hóspedes causada por estratégias de taxas complexas com diferentes preços. Essencialmente, a BAR é a taxa mais baixa disponível para cada data, e é oferecida ao hóspede.

Isto significa que o hóspede pode pagar preços diferentes por noite. A taxa distribuída irá flutuar até ser a mesma que as taxas não restritas disponíveis publicamente em qualquer outro canal, incluindo lojas online, websites de hotéis, sistema de distribuição global (GDS, na sigla em inglês), e muito mais.

#1 Crie pacotes e promoções

Quando o seu hotel tem mais para oferecer do que a concorrência à sua volta, as suas taxas de ocupação aumentam inevitavelmente. Isso é bom, e é algo que deseja ver. No entanto, pense cuidadosamente nos pacotes e promoções que pretende oferecer.

Se a sua taxa de ocupação aumentar, mas os seus preços forem tão baixos que o seu hotel não lucra com os hóspedes, então essas taxas não significam nada. O seu hotel pode estar lotado todas as noites com preços suficientemente baixos, mas é ainda possível perder terreno em termos financeiros.

Em alternativa, ofereça bons pacotes e promoções que ajudem as pessoas a poupar dinheiro, mas que incluam ainda uma boa lista de preços para o seu hotel.

#2 Tenha em mira os mercados corretos

Se as suas taxas de ocupação forem inferiores às da sua concorrência, tal pode significar que não está a chegar ao público certo com as suas iniciativas de marketing.

Certifique-se de que o seu hotel chega ao público com maior probabilidade de lá ficar, como por exemplo, pessoas que viajam em negócios, jovens casais, famílias, ou outros grupos de viajantes específicos.

É importante conhecer o seu mercado alvo e, ao focar a sua estratégia de marketing e esforços promocionais no apelo a esse mercado, ajuda a aumentar a sua taxa de ocupação.

#3 Utilize eventos

Se a sua cidade tem eventos culturais, por que razão não vê um aumento de ocupação? Por que é que as pessoas que vão a esses eventos não ficam no seu hotel?

É preciso encontrar resposta para essas questões para poder aumentar as suas taxas de ocupação. Fale com os grupos locais que organizam esses eventos e saiba o que pode fazer para ser parte de toda a ação e diversão.

Tente chegar a pessoas que já estiveram no seu hotel e que podem não ter conhecimento do evento. O objetivo é trazer pessoas para o seu hotel quando as mesmas frequentam o evento e, se puder, organize eventos no hotel também.

#4 Associe-se a empresas locais

É frequente as empresas precisarem de hotéis quando enviam funcionários para diversos locais. É possível que alguns funcionários de empresas locais tenham pessoas a vir de fora, e as empresas com um número de localizações em várias áreas do país podem ter encontros em lugares específicos.

Estas empresas podem ser fáceis de contactar e há formas de trabalhar com elas para lhes proporcionar áreas de reunião, quartos com desconto, e outras vantagens e comodidades que possam apreciar. Convencer estas empresas a reservar quartos no seu hotel poderá contribuir para um aumento da sua taxa de ocupação.

#5 Ajude as pessoas a declararem o seu amor

Organizar casamentos no seu hotel pode ser uma excelente forma de aumentar a sua taxa de ocupação. Mesmo que o casal seja da zona, é possível que tenham amigos e familiares a vir de fora.

Essas pessoas precisam de um lugar onde ficar e não há melhor opção do que o hotel onde o casamento terá lugar. Não é necessária uma capela para o fazer. Pode utilizar uma sala de reuniões que pode ser decorada ou outros tipos de locais que podem ser bonitos e românticos.

Criar descontos para casamentos a meio da semana também pode ser uma excelente forma de aumentar a sua ocupação a meio da semana. Será mais barato para o casal do que um casamento ao fim de semana, e também ajuda a aumentar as taxas de ocupação numa altura em que estas são tipicamente mais baixas.

#6 Colabore com agentes imobiliários

As pessoas que visitam a sua cidade à procura de casa para comprar ou alugar precisam de um lugar onde ficar. Por que não o seu hotel? Pode ser uma ótima escolha, mas as pessoas têm de ter conhecimento do seu hotel.

Se tiver uma boa relação com os agentes imobiliários locais, esses podem recomendar o seu hotel aos respetivos clientes e colaboradores. Isso pode ajudar a aumentar a sua taxa de ocupação e, em alguns casos, pode contribuir para uma recorrência de serviços.

Por exemplo, quando as pessoas que procuram uma propriedade regressam para continuar essa procura, ou se mudam para a zona e estão à espera de concluir um negócio imobiliário pelo qual optaram na sua última viagem à zona, precisam de um lugar onde ficar. Quando as pessoas se sentem acolhidas pela comunidade local e respetivas empresas, sentem-se bem relativamente à sua nova zona de residência e tudo o que ela tem para oferecer.

ADR do hotel

ADR, do inglês “average daily rate”, significa “taxa média diária” e está associada ao preço dos seus quartos de hotel no seu inventário de quartos vendidos. De uma forma específica, é calculada utilizando o montante de receita alcançada e o número de quartos vendidos para lhe dar uma taxa média.

Tal como já foi referido, a ADR é muito diferente da RevPAR, já que a ADR indica apenas o preço dos seus quartos, ao passo que a RevPAR lhe diz qual o valor gerado por cada quarto, vendido ou não.

Cálculo da taxa média diária: como calcular a ADR

Para saber qual é a ADR do seu hotel, divida a receita gerada a partir dos seus quartos pelo número de quartos vendidos.

Por exemplo, $3850/35 quartos vendidos por uma noite = ADR de $110. Neste caso, o hotel tem 50 quartos, pelo que, enquanto a taxa média diária é de $110, a RevPAR seria de $77, pois apenas 70% dos quartos foi vendido.

Calculadora de ADR

O cálculo da sua ADR por um período de tempo mais longo é um pouco mais complicado. Por exemplo, se quiser saber qual é a sua ADR durante um mês, tem de dividir a receita dos quartos pelo número de quartos e o número de dias do mês.

Eis uma calculadora de ADR que faz todo o trabalho por si:

CALCULE A SUA ADR

Pode utilizar estratégias de preço para aumentar a sua ADR. Eis algumas dicas úteis:

1. Pacotes, promoções e extras

Os pacotes constituem quaisquer taxas que combinem alojamento com um complemento; pode ser pequeno-almoço gratuito, estacionamento gratuito, ou um bilhete para um evento ou atração local.

As promoções são taxas especiais que podem mudar consoante:

  • A temporada ou período de férias
  • Se o convidado é VIP
  • Se pretende capitalizar um evento

Pode ser ainda mais específico oferecendo, por exemplo, promoções destinadas apenas a dispositivos móveis.

Os extras são despesas adicionais que os hóspedes apenas se apercebem querer durante o processo de reserva.

Isto pode incluir itens como champanhe e chocolate no quarto, serviços de transporte do aeroporto, ou atividades como aulas de ginástica.

2. Eventos e passeios
A venda de bilhetes para eventos locais, passeios ou a oferta de serviço de aluguer de automóvel são uma boa oportunidade de ponto de venda para aumentar a sua receita por cliente, assim como proporcionar uma experiência mais satisfatória para os seus hóspedes.

3. Vender os seus produtos de hotel
Se der aos seus hóspedes a possibilidade de comprar champô, toalhas de banho e de praia, peças de arte, roupa e por aí fora, isso pode gerar uma receita extra e pode até poupar-lhe o custo de substituir itens que os hóspedes levam “acidentalmente” consigo quando deixam o hotel.

4. Recomendações e regresso de clientes

Se os seus hóspedes atribuírem uma avaliação positiva ao seu hotel no final da sua estadia, incentive-os a partilhar a sua experiência com família e amigos e nas redes sociais para gerar mais reservas e notoriedade para o seu hotel.

Também pode oferecer um código promocional aos seus hóspedes para que tenham um desconto da próxima vez que ficarem no seu hotel. Isso incentiva o regresso de clientes e ajuda a manter uma taxa de ocupação consistente.

5. Alojar turistas dinâmicos
Alguns viajantes não têm um itinerário definido nem permitem qualquer flexibilidade no seu programa de viagem. Assim, aproveite para aumentar a sua taxa de ocupação e receita adicional oferecendo-lhes um desconto por mais uma noite de estadia. Tal pode apelar tanto a famílias como mochileiros, ou até mesmo quem combina negócio e lazer numa viagem.

GOPPAR

GOPPAR, do inglês “gross operating profit per available room”, significa “lucro bruto operacional por quarto disponível”. Normalmente, os gestores de receitas têm métricas de desempenho essenciais para isso e pode haver variações em hotéis diferentes relativamente à forma como é calculado.

O GOPPAR é uma métrica benéfica a considerar, pois não só lhe dá uma ideia da receita gerada por quarto, como também das despesas associadas a essa receita. É um dos métodos mais eficazes para analisar o resultado final do desempenho do hotel e desenvolver planos para o melhorar.

O GOPPAR deve ser constantemente monitorizado no seu hotel e toda a equipa de gestão de receitas deve estar envolvida nessa análise. Uma monitorização regular dá-lhe a oportunidade de efetuar pequenos ajustes na sua estratégia de gestão de receitas ao longo do tempo, como descobrir como pode cortar despesas sem criar afetar negativamente o serviço. Em última análise, promove um crescimento a longo prazo da sua propriedade.

Fórmula do GOPPAR

Para calcular o GOPPAR, divida o lucro bruto operacional (GOP, na sigla em inglês) pelo número de quartos disponíveis no hotel.

É semelhante ao RevPAR, mas neste caso em primeiro lugar elimina taxas e despesas do número de receita.

Por exemplo, se pretende medi-lo durante um ano:

  • 100 quartos x 365 dias do ano = 36500 quartos disponíveis ao longo do ano
  • Receita total do hotel, incluindo receita de quartos, alimentação e bebidas, etc. = $6 milhões
  • Despesas que incluam mantimentos e salários, etc. = $2,5 milhões
  • GOP = $3,5 milhões
  • GOPPAR – $3,5 milhões/36500 = $96

Isto significa que, no ano em questão, cada quarto gera um lucro de $96.

EBITDAR

O EBITDAR não é exclusivo do setor hoteleiro; pode aplicar-se a qualquer empresa que deseje lucrar e monitorizar os seus lucros.

Do inglês “earnings before interest, taxes, depreciation, amortisation, and restructuring or rent costs”, significa “lucros antes de juros, impostos, depreciação, amortização e reestruturação ou custos de aluguer”.

O EBITDAR é utilizado para quantificar o desempenho financeiro de uma empresa. Utilizar o EBITDAR na análise ajuda a diminuir a variabilidade de despesas de uma empresa relativamente a outra de modo a abordar apenas as despesas relativas a operações. Isto ajuda a comparar empresas semelhantes dentro do mesmo setor.

A Fórmula do EBITDAR é

EBITDAR = EBITDA + Reestruturação/custos de aluguel
Em que:
EBITDA = Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização

Outras métricas de hotelaria relevantes

As métricas previamente descritas são apenas as mais importantes de uma longa lista de quantificações que pode utilizar para contribuir para uma boa gestão do seu hotel.

Existem outras métricas menos urgentes que podem ser úteis para compreender a saúde diária da sua empresa e permitir um planeamento a longo prazo mais informado.

LOS – Duração da estadia

A duração da estadia refere-se ao tempo de ocupação de um quarto por parte de um hóspede. Normalmente, os hotéis estabelecem uma restrição relativa à duração da estadia. De preferência, não se quer hóspedes que ficam apenas por uma noite, nem se quer hóspedes que ficam durante semanas.

Se os hóspedes ficam apenas uma noite, existe uma maior pressão para si para reservar novamente o quarto, assim como para os funcionários, que terão de limpar todo o quarto para receber novos hóspedes.

Se os hóspedes ficam demasiado tempo num quarto, não existe a opção de ajustar taxas e receber novos clientes por um preço superior se o mercado assim o ditar, pelo que irá perder receita vital.

Por essa razão, os hotéis podem estabelecer restrições de estadia mínimas e máximas sobre as reservas antes de os hóspedes confirmarem a sua reserva.

ALOS – Duração média de estadia

É importante perceber a duração média de estadia no seu hotel relativamente a todas as dormidas para saber como afeta as outras métricas hoteleiras que está a monitorizar.

Pode calcular a duração média de estadia dividindo o número total de quartos ocupados para a noite pelo número de reservas. Normalmente, um número superior é preferível, já que um número inferior implica um aumento de despesas laborais.

Por exemplo, se tiver 70 quartos reservados para a noite durante todo o mês, representados por 14 reservas individuais, a sua ALOS seria 5. Isto significa que, nesse determinado mês, os seus hóspedes ficaram, em média, durante 5 noites.

Se esta métrica lhe revelar que tem recebido estadias mais curtas do que o costume, pode efetuar ajustes de gestão de receita, como oferecer uma melhor taxa em média por estadias superiores a duas noites.

Principais conclusões

  • RevPAR, do inglês “revenue per available room”, significa “receita por quarto disponível”, e constitui uma das métricas mais importantes e comuns para o seu hotel.
  • TrevPAR, do inglês “total revenue per available room”, significa “receita total por quarto disponível”. À primeira vista, parece ser muito semelhante à RevPAR, mas é uma quantificação bastante diferente.
  • RevPASH, do inglês “revenue per available seat hour”, significa “receita por lugar disponível/hora”, e é aplicável se o seu hotel tiver restaurante ou quaisquer outros estabelecimentos de consumo alimentar ou de bebidas.
  • A taxa de ocupação diz-lhe exatamente quão lotado está o seu hotel a uma certa altura
  • ADR, do inglês “average daily rate”, significa “taxa média diária”, e está associada ao preço dos seus quartos de hotel no seu inventário de quartos vendidos.
  • GOPPAR, do inglês “gross operating profit per available room”, significa “lucro bruto operacional por quarto disponível”.
  • EBITDAR não é exclusivo do setor hoteleiro; do inglês “earnings before interest, taxes, depreciation, amortisation, and restructuring or rent costs”, significa “lucros antes de juros, impostos, depreciação, amortização e reestruturação ou custos de aluguer”.
  • Existem outras métricas menos urgentes que podem ser utilizadas para monitorizar e compreender a saúde diária do seu negócio.

Thanks for sharing

Sign up to our blog and receive regular updates on the content you're into

Send this to a friend